Dez músicas contra Guerra do Vietnã

Na década de 1960 a revolução cultural, o surgimento do movimento hippie, a crise nuclear, a popularização do rock‘n roll, no contexto da Guerra Fria, o conflito entre os Estados Unidos e União Soviética, a Guerra do Vietnã dividiu opiniões a respeito da participação americana, conhece dez músicas de protesto contra a Guerra do Vietnã. 

Machine Gun de Jimmy Hendrix, gravada meses após o  Woodstock. 

For What It’s Worth composta por Stephen Stills e gravada pela banda norte-americana Buffalo Springfield, lançada em 1967. 

The War Drags On foi composta pelo cantor de folk o britânico Mick Softley. Conta a história de Dan, um soldado que foi enviado para o Vietnã e lá tem um pesadelo com um guerra nuclear que destrói o planeta. A música aparece no álbum de Softley “Songs for Swinging Survivors”, mas foi o cantor Donovan que a popularizou em 1965.

The Unknown Soldier é o primeiro single do álbum “Waiting for the Sun”, da banda The Doors, lançado em 1968. A canção consiste na reação de Jim Morrison à Guerra do Vietnã e à forma como este conflito era abordado pela mídia norte-americana. 

Masters of War é uma canção de Bob Dylan, escrita durante o inverno de 1962 e 1963 e lançada no álbum “The Freewheelin Bob ‘Dylan”, na primavera de 1963. Mais do que uma música contra a Guerra do Vietnã, a letra faz uma crítica à corrida armamentista no início da década de 1960, em plena Guerra Fria.

War é uma canção escrita por Norman Whitfield e Barrett Strong em 1969. A música que se tornou um hino de protesto contra a Guerra do Vietnã foi gravada, originalmente, pela banda The Temptations, mas se popularizou na voz de Edwin Starr. 

The Star-Spangled Banner foi uma “homenagem” instrumental de Jimi Hendrix no último dia do festival Woodstock, em 1969. Trata-se do hino nacional dos Estados Unidos tocado na guitarra de Hendrix. Porém, o que parecia uma homenagem a nação, logo se mostrou um protesto quando o grande guitarrista adicionou efeitos da guitarra, simulando  o barulho de bombas, metralhadores, sirenes, aviões e todo o caos representativo da guerra.

I Feel Like I’m Fixin to Die Rag foi tocada por Country Joe McDonald no festival Woodstock. McDonald foi veterano da Guerra do Vietnã. Porém, ao contrário da maioria das músicas de protesto, que tratavam o tema de forma sombria, esta era carregada de ironias. Menos na última estrofe, onde Joe, de forma provocativa, diz que os pais receberão seus filhos dentro de um caixão.

Fortunate Son é uma música criada por John Fogerty e Doug Clifford, vocalista e baterista, respectivamente, da banda Creedence. Ambos serviram ao exército entre 1966 e 1967 e perceberam que filhos ou parentes ligados ao alto escalão militar norte-americano conseguiam escapar do serviço militar. 

Give Peace a Chance é uma música composta por John Lennon em conjunto com Timothy Leary, Allen Ginsberg, Tommy Smothers e Dick Gregory. A letra, relacionada a temas e pessoas que estavam em evidência à época, contava com um refrão que se tornaria o grito dos pacifistas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: