U-93

Como o Brasil entrou na I Guerra Mundial. Livro resgata história do afundamento de um navio brasileiro pelo submarino alemão U-93.

O jornalista gaúcho Marcelo Monteiro lança no dia 23 de agosto, em São Paulo, o livro “U-93 – A entrada do Brasil na Primeira Guerra Mundial”. Com 320 páginas, a obra foi publicada pela Edições Besouro Box – como parte da coleção Front e Verso – e tem prefácio do músico, escritor e aficionado por guerras João Barone (baterista do Paralamas do Sucesso). A sessão de autógrafos será realizada a partir das 16 horas, no estande das editoras gaúchas na Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Autor de “U-507 – O submarino que afundou o Brasil na Segunda Guerra Mundial”, finalista do Prêmio Jabuti de Reportagem em 2013, Monteiro tem 21 anos de jornalismo. Atualmente, é editor no jornal Zero Hora, de Porto Alegre.

Responsável pelo afundamento do navio brasileiro Macau e pelo sumiço de dois tripulantes brasileiros, o U-93 pode ter afundado a uma milha da costa francesa. Mergulhadores acreditam ter encontrado no último 21 de julho o submarino envolvido no episódio que resultou na entrada do Brasil na Primeira Guerra Mundial, em 1917. A informação foi divulgada na semana passada pelo jornal francês Ouest-France.

Em 18 de outubro de 1917, após torpedear o vapor brasileiro, o comandante do U-93, Helmuth Gerlach, exigiu que o capitão Saturnino Furtado de Mendonça e o taifeiro Arlindo Dias dos Santos subissem a bordo do submersível. Desde então, os dois brasileiros nunca mais foram vistos.

Em 29 de dezembro de 1917, dois meses após o torpedeamento do Macau, o U-93 partiu em sua última missão. Um mês depois, em janeiro de 1918, o submarino simplesmente desapareceu, com todos os 39 tripulantes, em um episódio cuja causa até hoje não foi esclarecida. A principal hipótese levantada pelo comando da Marinha alemã era de que a embarcação tenha colidido com uma mina nas águas do Canal da Mancha, em 15 de janeiro de 1918. Agora, a possível descoberta do U-93 em águas francesas pode dar uma nova – e definitiva – versão para o fato. [*]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: