Armas de Destruição em Massa no Século XXI

Desde o fim da Guerra Fria, observam-se importantes transformações no tratamento internacional da proliferação de armas de destruição em massa. Duas tendências novas podem ser identificadas. A primeira é a desvalorização do multilateralismo, com o surgimento de abordagens excludentes e expeditas que são levadas a cabo por grupos restritos de países – no formato de diretórios de poder – ou de forma unilateral. A segunda é a maior liberalidade na consideração do recurso à força pelas principais potências ocidentais. Para além da tradicional não proliferação, construída com base na diplomacia e no Direito, surge hoje o conceito de contraproliferação, que incorpora meios de força para bloquear programas de proliferação ou, se necessário, operar guerras para revertê-los. Nesta obra, analisa-se o que há de novo nessa sensível área da segurança internacional e se discutem suas implicações para os interesses do Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: